Bem vindo!

Bem vindo!

INSTAGRAM



Instagram

Seguidores

Nova carta para o meu pai

Posted by: Juℓi Ribeiro in ,




Nova carta para o meu pai

E agora pai?
Não fui bastante forte.
Não venci todas as batalhas.
Congelou-me o frio vento do norte.
As pessoas se transformaram em muralhas,
não existe ninguém que se importe...
Você dizia: tudo passa nessa vida.
Mas não passam os meus sentimentos.
Sei que nada é perfeito.
Mas sonho e insisto em acreditar...
Aprendi que existem coisas piores que a morte:
A grande paisagem de solidão,
invadindo como nuvem o coração.
A palavra doce esperada que nunca vem,
despertando a madrugada?
A dor corta e vem acompanhada.
Eu sou sua filha, estou cansada...
Mas não desistirei e encontrarei a alvorada.
Renascerás em mim a cada lágrima ou sorriso.
Irão sorrir novamente as estrelas,
dissipando o temor com sua beleza
E o luar virá vitorioso
Alegrando a tristeza.
Nós ainda estaremos juntos...
Não importa em que tempo, lugar ou sonho!
Você me contará histórias...
Eu as guardarei nos versos que componho.
Eu sei que um segundo vale uma vida,
Mas uma vida é muito pouco, para tanto amor...

Juli Ribeiro

Carta publicado no Recanto das Letras em 15/09/2007Código do texto: T653153
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito
ao autor original (Juli Ribeiro. http://www.recantodasletras.com.br/autores/juliribeiro).
Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

This entry was posted on sábado, setembro 15, 2007 and is filed under , . You can leave a response and follow any responses to this entry through the Assinar: Postar comentários (Atom) .

29 comentários

Assinei no Flainando, em tudo que o Oscar disse.
Vc, querida, é o tudibom que eu sempre quero aqui dentro do coração.

Beijosss

Um deslumbrante fim-de-semana de luar...
Combalido também sinto solidão nas palavras que possa expressar...
Maravilhoso sentir num pai lindo.
Encantador...
Eternamente...!!!!!!!!!!!!!
pena

Muito bonito dá gosto por aqui passar
saudações amigas
bom fim de semana

Vim agradecer a sua visita, lá no "coisas minhas" e as palavras bonitas que me deixou, mas não sou credora delas. Quem dera que eu dominasse a técnica da pintura em porcelana, mas não. Pinto porcelanas, como pinto telas, tecido,madeira, faço decoupage, escrevo, e fotografo. Por paixão, mas sem ténicas nenhumas, que nunca aprendi em lado nenhum. Vejo nas revistas, procuro os materiais e depois seja o que Deus quizer.
Depois adorei a carta ao seu pai. Um poema muito bem escrito, cheio de sentimento e força. Quando tiver um poucomais de tempo vou voltar para ler outras postagens anteriores.
E por último tinha visto no Oscar o seu trabalho e tinha tirado o endereço para fazer uma visita ao seu blog. Pensava fazê-lo hoje á noite. E agora deparo com a sua visita. Não há dúvida, coincidências existem.
Um abraço e bom domingo

Ah Juli,
Como você se expressa bem.
As coisas fluem do coração.
Que bela homenagem ao seu pai.
Querida, onde posso ver suas pinturas?
Obrigado por suas palavras.
São sempre um bálsamo para minha alma.
Um beijo e um bom domingo!

Querida amiga! Fiquei emocionada com esta linda prova de amor. É lindo este seu acto e estou plenamente de acordo em que um vida é mto ouco para tanto amor. Agradeço mais uma vez de coração todo o seu carinho e estou eternamente grata a Deus por te ter conhecido. Mil Beijos

Claro que as estrêlas irão sorrir, e uma delas será o sorriso do teu pai, que estará a incetivar para nunca desistires. Carta comovente esta. Um beijo Juli, és uma pessoa muito bonita.

Doce Amiga "Juli":
Sabe, ainda estou meio trôpego pelo que acaba de expressar no meu "cantinho". São palavras maravilhosas que cintilam em mim, como se acabasse de a ver. Nunca ousaria. Quem sou eu?
Olhe, vou-lhe contar algo da minha simples vida.
Nasci em Vila Real no Norte de Portugal. Mais ou menos a uma hora da cidade do Porto, segunda maior cidade deste país que amo.
Cresci no aconchego da minha família, do meu adorado pai que tem 75 anos e é capaz de andar de bicicleta 100km por dia. A minha mãe é a minha doce mãe, sempre disponível para todos nós. Tenho dois irmãos. Um rapaz, mais velho que eu e, uma irmã, que parou ternamente aos quinze anos. A minha bela irmã, hoje casada e com dois lindos filhos, sabe, é a minha menina. Não consigo imaginá-la com mais de quinze anos pela ternura, amor e imensa significação para mim. Para mim, pronto!, não envelheceu. Tem 15 anos. Ela chora quando me diz que tem mais idade, que eu não a mereço pela simpatia que lhe dou.
Em Vila Real, fiz os meus estudos e licenciei-me na Universidade de cá.
Estou a 1 minuto da minha escola.
Apetecia-me, às vezes, ir de pijama, mas o bom-senso dos que amo, dizem que não seja maluco.
Coisas da vida. Se aparecesse de pijama, acredito que as crianças, só elas, nem reparariam. Mas, há os crescidos também, não é?
Numa mesa de amigos sou sempre o alvo das atenções porque gosto, não de rir, mas sorrir com o olhar.
Olhe, devo estar a ficar muito maluco porque isto vai ser lido por meio-mundo que passa aqui e que pensarão?
Enfim, sou professor e adoro crianças. Gosto de perceber o seu Mundo, sabe, encantadora amiga? Gosto de brincar. Não respeitar as regras que nunca me chamaram a atenção, não sei porquê? devem dar-me um desconto: Deve ser maluco.
Estou sempre a sorrir e a brincar com os meus chefes. Lá pensarão que não sou bom da cabeça. Nada a fazer.
OLhe, a fotografia se a desejar envio-lha por E-mail, um dia destes.
A "Juli" é especial e, é por isso, que lhe conto o que conto.
Desculpe, o sofrimento em aturar-me, mas não regulo lá muito bem.
Sempre a estimá-la e considerá-la.
Beijos Amigos de sinceridade.
António Manuel Relvas PENA Gil

Caros amigos DESCULPEM-ME, mas devia isto a uma Divindade: A DOCE "JULI"!

Uma carta que me tocou ,, profundamente.
Beijito.

Muito bonita esta carinho,onde expressas os teus sentimentos como água cristalina a fluir de uma nascente.
bom início de semana
bjs Zita

Tocou-me no fundo da alma!Abraços!***

Juli:

O teu blog tem tanta doçura como o teu nome ...todo ele...encantador...mágico...puro!
Escreves com muita simplicidade e dizes coisas tão complexas!
Quem não sente falta de um colo de pai? De um carinho? A vida é tão diferente daquela que eu lia nos livros...com fadas e magia!

Beijos...tu levas de novo as pessoas à magia.

Olá Juli ^^

Tudo bem? Eu vi seu blog no do Oscar. Gostei muito do teu cantinho. Bem organizado, criativo! E OS TEXTOS SÃO LINDOS!!!

Te ofereço tam´bém meu award.

Beijos.

Ah, te linkei no meu blog!

Melia.

Julli,
Fiquei encantada com palavras tão lindas!
Mudando um pouco de assunto. E o livro? Você tem que ganhar dindin publicando tantas palavras lindas!
Amei seu comentário no Aukimia.
Minha Mãe também é como você sobre os palavrões, ela bem que tentou fazer com que eu fale menos, mas foi um pouco em vão tem horas que não dá para aguentar e eles fluem com uma facilidade incrível! Hehehe...
Obrigada por me visitar! Sua visita e seus comentários sempre me deixam muito feliz!
Bjks e boa semana!

Juli, não sou poeta, nem escritor, mal conheço a lingua portuguesa e tudo que escrevo é ditado pelo meu coração e a ele minha amiga nunca digo não, pois aprendi muito cedo que sempre devemos ouvir a voz de nosso coração. Nem sei como agradecer pelas palavras lindas que deixou lá no meu humilde cantinho e saiba que ao chegar aqui, me senti como se a conhecesse de outras épocas, não me pergunte o porque, não sei explicar, mas tua carta me emocionou muito minha amiga, tens na alma uma artista que não precisa de tintas, pinceis ou telas para produzir uma obra prima e este texto é prova disto. Parabéns pelo talento, pela sensibilidade e habilidade de colocar através das palavras todo seu sentimento. Um beijo em seu coração e fica com Deus, sempre!

Força amiga... força!
Vigor amiga... vigor!
Lute amiga... Lute!
Busque amiga... Busque!

Juli,
Uma carta de profunda doçura, ternura, Amor. O sol está a sorrir mesmo que as nuvens o ofusquem, muitas vezes não conseguimos ver os escassos, mas fortes, raios de energia qe nos envolvem.

Sê a Força que existe no Universo e que existe em SI.

Beijinho sereno.

Olá, Juli o/

Valeu pelos comments no meu blog tosco o/ Sempre que quiser, sinta-se em casa por lá. Seus poemas são bastante instigantes e tbm curti seu blog o/

Abraços o/

Querida Juli!
Uma carta de profundo amor que me emocionou. E a cada estrela que sorrir � teu pai que as acena para ti minha querida.
Beijos

Eu amo o Recife, cidade veneziana. Bjs.

Ai, ai, ai... meu ponto fraco...
Lindo demais da conta menina...
Bjão

Há uma canção portuguesa que diz que «a vida não chega» para fazermos tudo o que queremos!

É uma pena, mas pelo menos deveremos tentar fazer o máximo de coisas possíveis e passar o máximo de tempo com as pessoas queridas! O teu poema/pensamento está sublime!

Muitos beijinhos!!!

Seria a resposta a esta carta do meu pai para mim:

"Nunca te acompanhei como no meu íntimo desejava, só que as circunstâncias dessa vida iam sempre retardando tudo o que o coração queria sentir. Não fui um pai presente, mas, apesar de não te acompanhar - como hoje tenho a noção de o querer fazer - sempre fui, dentro das infelicidades da droga e da boémia, tentando acorrer aos teus pedidos, tentando lutar para que nada te faltasse,querido filho.
O pai
Estabelecimento presional de Lisboa, 25/12/2001"

São cartas como esta que nos incendeiam a infância biblioteca de sonhos.
O meu pai, ausente, é, ainda assim o meu pai..o amigo possível num «quadro» de feridas que teimam em sangrar. Mas...quando me perguntam se tenho pai, eu respondo sempre, com um olhar ceguinho de choro:eu tenho um pai!.

Beijo
Paulo

Juli, não, eu é que agradeço a visita. O teu sítio vai ficar linkado no meu PALAVROSSAVRUS REX e nos meus feeds para que a cada nova postagem tua eu cá esteja saboreando tudo.

(Estive 50 dias aí entre Julho e Agosto e não queria regressar a Portugal: há tanto amor aí. Foi um tempo em que o Lá era Portugal e o Aqui era Brasil. Agora é o contrário. Meu Deus, que saudade do meu Brasil, meus amigos, minha família calorosa...)

Muitos bjs

joshua

No sublime li o imenso do teu sentir...

Hoje decidi recolher os sussurros da noite
Juntar em alquimia uma lágrima de alegria
Que meu coração recolheu dos teus olhos
E transformou em doce poesia


Boa semana

Mágico beijo

Pois Juli. as nossas afectividades são o nosso suporte!Sem elas como enfrentaríamos as nossas lutas! O carinho e o amor são indissociáveis!E Pai é um regresso ás origens!
Beijinho
Jorge madureira

Juli
tua carta emocionou-me profundamente. Não pude impedir o nó na garganta e nem as lágrimas.
Que maravilha poder amar assim a um pai, mesmo que já tenha partido (ou não). Um abraço com muito carinho!

NESTE MOMENTO NA MINHA CARA ESCORREM LÁGRIMAS. NÃO TENHO MAIS PALAVRAS.. SE KISERES VEM RECEBER UM ABRAÇO NO MEU BLOG.~
BJO
CARLA GRANJA

Sei que um segundo vale uma vida...Mas uma vida é sempre pouco para tanto amor...Quem ama assim minha doce amiga nunca morre!
Venham todas as negras madrugadas, as tenebrosas noites de inverno, o frio da solidão nos corte a alma, mas o amor enche-nos de beleza. ADOREI Juli, simplesmente....Teu!
Beijos deste lado do mar carregados de ternura

Postar um comentário

FEEDJIT Live Traffic Feed

Buttons - Parceiros



BlogBlogs.Com.Br Poem Blogs -  Blog Catalog Blog Directory Assinar com Bloglines
blog search directory Blogarama - The Blog Directory Site Meter Add to any service