Bem vindo!

Bem vindo!

INSTAGRAM



Instagram

Seguidores

Entrego-me suavemente a tua lembrança

Posted by: Juℓi Ribeiro in ,


Entrego-me suavemente a tua lembrança

Hoje meu nome é saudade.
Saudade do meu infinito amor.
Saudade das lágrimas de felicidade.
Saudade da alegria transformada em dor.

A melancolia calmamente me invade.
Minha estrada é cinza e sem cor.
Procuro desvairadamente minha metade.
Que da primavera foi a mais linda flor...

Sinto vibrar sem censura a esperança.
Acalentando com ternura meu coração.
Trazendo a paz ao meu sonho de criança.

Entrego-me suavemente a tua lembrança
Sigo solitária, mas de repente na multidão...
Que doce prazer!Você me abraça e alcança!

Juli Ribeiro

Soneto publicado no Recanto das Letras em 04/07/2007Código do texto: T552375
Esta obra está licenciada sob uma
Licença Creative Commons.
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar,
desde que seja dado crédito ao autor original
(Juli Ribeiro. http://www.recantodasletras.com.br/autores/juliribeiro).
não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

This entry was posted on quarta-feira, julho 04, 2007 and is filed under , . You can leave a response and follow any responses to this entry through the Assinar: Postar comentários (Atom) .

14 comentários

Querida Juli,
lindo lindo lindo,mesmo arrebatador, principalmente paramim que me revejo nessa Saudade de...

A sua Mãe está boa? Saiu da UTI?

Serenos sorrisos.

Oi meu anjo,

Hoje venho aqui mais uma vez apenas para te desejar um lindo fim de semana e uma semana cheia de paz, amor, harmonia e muita luz em teu coração.
Obrigado, pela tua maravilhosa amizade, pois significa muito para mim.
Bjokas mil e xi – corações.

P.S. Meu anjo, amei teu poema, tuas suaves palavras sempre cheias de sentimentos, mas fiquei preocupado, pois fiquei agora a saber que sua mãe não está bem, espero sinceramente que tudo passe e sua vida volte a brilhar tanto quanto eu desejo para mim.
Beijos de amor eterno.

Hoje, quando fazia manutenção num PC de um cliente, assim que tive acesso a internet, vi o comentário que você fez lá no Adão Braga, vim ver o que você deixou aqui de novidade.

Estava lendo em voz alta, e a Ana exclamou em voz bem alta:

- Que coisa linda Adão, foi você que escreveu?

- Eu? Ha ha ha Quem me dera escrever textos assim. Eu só leio.

- Ah! então deixa este site ai que eu quero ler também...

Nem sempre comento. Nem sempre deixo meu registro. Mas tenho vindo sempre!

Um cheiro nega!

Querida,
Preciso de palavras de incentivo.
Imediatamente lembrei de você, que sempre as traz, mesmo quando não estou precisando.
Seu encanto é mágico e agora estou precisando dele...
Beijos!

Hoje vários blogs estão falando de saudade.. será o dia?

Beijos querida

Delicioso poema. Digere-se com beleza e encanto. Palavras que por serem significativas representam o que vai em si e, no interior sorridente e afável, do que é.
Existe na ternura de si e do que sente. Do que vê. Do que expressa.
Da afabilidade do seu carácter e na forma de consolidar a sua encantada e deslumbrante vida, que se assemelha pela pureza, ao grito estridente de infinito de uma criança adorável e muito desejada.
Parece dizer: Eu vivo! Eu estou cá!
Eu existo!
Adorei.
Um Bem-Haja!
Com respeito e estima (sinceras!).
Abraço
pena

Querida Juli...
Como a saudade pode chegar em ondas de calma...
Quando a maturidade nos banha de uma paz tranquila e esperançosa...
a felicidade inesperada é apenas mais um motivo para sorrir e partilhar...
Lindo poema, amiga...
Beijinhos grandes...

Ao acaso no seu blog descobri um poeta que fez parte dos meus sonhos de adolescência e, que consegui ler encantado numa versão inglesa, embora com uma certa dificuldade.
Ainda tenho um ou dois livros dele.
Você conhece:
RABINDRANATH TAGORE!
Estou incrédulo. À beira dum colapso cardíaco.
Sem comentários.
Hoje, não a aborreço mais. Desculpe. E, DESCULPE tudo, sim!
Ainda não acredito?
Com todo o respeito e muita estima.
pena

Juli, querida,

Você é um anjo que caiu do céu!
MUITO OBRIGADO pelo seu carinho imenso!

Solitária apenas enquanto o coração se mantêm fechado ...
Beijito :)

Lindo, lindo, lindo!!
Abraços.. e um ótimo fim de semana!

Sempre que aparece no meu blog desmaio. Desmaio em mim e no que sou. Tenho tanta gente na cabeça, mas, não sei, é como uma estrelinha pura e bela que me lê e tem sempre algo de muito significativo e importante a dizer com ternura e encanto.
Sempre que vai lá, é como fazer poesia linda, em estrofes, versos e sentimentos do seu existir.
Quando entro aqui ao acaso, só sei que ainda existem pessoas tão sensatas e puras que deslumbram.
Um Bem-Haja pelo que é.
Desculpe a minha sinceridade.
Nunca ofendi ou maltratei ninguém. São "gente". E, "gente" é importante. Muito importante.
Sou feliz e tento distribuir felicidade. Nem que seja apenas em sonhos. Amo a vida. Diz-me muito e agarro-a como a sinto, penso e amo.
OBRIGADO!
Beijos.
pena

Nota: Quanto ao brilhante poeta Indiano Tagore, obrigado. Poderá ser alvo de troca de impressões mais tarde, se assim o entender.
OBRIGADO!

eu tbem, juli,
seu blog é minha leitura diária e obrigatória.

praticamente um refúgio do stress tecnológico, do meu dia dia, hehe

grande bjo, obrigado pelo carinho

Olá adorada amiga! Que lindo, que ternura. Mil e um beijos amigos e cheios de amizade.

Postar um comentário

FEEDJIT Live Traffic Feed

Buttons - Parceiros



BlogBlogs.Com.Br Poem Blogs -  Blog Catalog Blog Directory Assinar com Bloglines
blog search directory Blogarama - The Blog Directory Site Meter Add to any service