Bem vindo!

Bem vindo!

INSTAGRAM



Instagram

Seguidores

Do meu soneto, meu amor fez brinquedo!

Posted by: Juℓi Ribeiro in
























Do meu soneto, meu amor fez brinquedo!

Minhas lágrimas refletem raios de prata.
Meu coração quebrou-se de tristeza.
Através da neblina se encontra a beleza.
Mas a dor fere e o laço desata.

Dentro de mim, sentimentos caem como cascata!
Fortes, tristes, mas repletos de delicadeza...
Me revolto, não encontro à pureza.
De minha esperança, a dor faz serenata.

A felicidade voa bela, colorida, em segredo.
Quer pousar, mas não encontra este soneto?
Porque dele, o meu amor fez brinquedo!

As mágoas são sábias e nos ensinam cedo
Que amar, sem ser amado, não é dueto.
Mas o coração apaixonado esqueçe o medo...

Juli Ribeiro

Publicado no Recanto das Letras em 21/01/2007Código do texto: T354258
Esta obra está licenciada sob uma
Licença Creative Commons.
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja
dado crédito ao autor original
(Juli Ribeiro. http://www.recantodasletras.com.br/autores/juliribeiro).
Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

This entry was posted on domingo, janeiro 21, 2007 and is filed under . You can leave a response and follow any responses to this entry through the Assinar: Postar comentários (Atom) .

8 comentários

...esquece o medo e ama como nunca, memso que ja tenha sido magoado e espezinhado... é assim o amor...

Lindooo

Um beijo de luz serena.

Juli!

Cá estou eu a conhecer mais um pouquinho de ti.
"As lágrimas são a chuva que cai e lava a alma, fezendo-nos brotar de novo"

Vou linkar-te do meu blog

beijos

Um belo soneto minha querida Juli. De facto "amar sem ser amado, não é dueto", e também é verdade que " um coração apaixonado esquece o medo". É m,uito bnito. Um beijo grande querida amiga.

Muchas gracias por la visita...esto
es el link de mi photoblog on FLICKR
una colleccion de fotografias http://www.flickr.com/photos/78036632@N00/
espero por tu visita....

grande conjugação de palavras...

e sim, tenho essa visão de que dos sentimentos dos outros, só nos interessa aqueles que interferem ou vão de encontro aos nossos próprios sentimentos...
o amor dos outros, quando não sentido por nós... não é valorizado.. assim como o contrário

Minha doce Juli, um amor sem ser a dois é como um canteiro sem uma unica flor, morto sem graça ou beleza. Desejo-te que te entregues e vibres pelo amor puro que o teu coração de menina e borboleta é capaz de sentir. Jamais alguém que ama a sério brinca com o coração do outro!
Mil beijos repletos de outros tantos raios de prateado luar. Beijinho bem doce e meigo

Olá!
Verdadeiramente espectacular! Bom soneto.
Parabéns.
Obrigado.

Belo conjunto de poemas. Estou maravilhado.
Felicidades.
Manuel

Postar um comentário

FEEDJIT Live Traffic Feed

Buttons - Parceiros



BlogBlogs.Com.Br Poem Blogs -  Blog Catalog Blog Directory Assinar com Bloglines
blog search directory Blogarama - The Blog Directory Site Meter Add to any service